Voar nas férias com alergia alimentar. É possível!

Erika
@mundovalentedebento

Chegou o momento de viajar em Família e o medo frio na barriga, claro, querendo nos amedrontar!

Mas a preparação psicológica é super importante para a família, para os alérgicos, conversando como será o planejamento. Tudo se torna pontos positivos; se tiver como trocar dicas com psicólogo (a) é de grande valia.

E nos programamos! E deu super certo! Mas por que deu certo? Porque tivemos toda uma preparação e um acompanhamento médico e psicológico!

Passos dados com firmeza é a peça chave em todo o desenvolvimento.

Bora listar aqui para vocês o que preferimos fazer, pois quem precisava estar seguro não era só a família, mas em especial o nosso valente Bento, precisava se sentir “em casa”.

Optamos em seguir esses passos:

1º passo: A procura de uma praia familiar, com águas mais quentinhas;

2º passo: Procurar uma casa, arejada, de fácil acesso a praia, perto de hospital para eventuais necessidades, com comércio nos arredores e que tivesse também atrações para o nosso filhote se divertir, também a noite.

3º passo: Estabelecemos juntamente com nossa pediatra um plano de emergência com base no histórico do Bento, o que levar daqui de medicação e de receitas.

4º passo: Levar todos os medicamentos necessários, o que já usa, ou o que possivelmente poderia precisar e, claro, receitas já prescritas e relatórios médicos de fácil acesso, de preferência dentro da bagagem de mão, não esquecendo de fazer uma lista dos medicamentos de emergência com suas respectivas doses e mantê-la sempre acessível;

5º passo: Montar o cardápio que fosse cozinhar todos os dias que estivesse em férias (super importante), optamos por comidinhas básicas pois estávamos de férias, e cá pra nós os alérgicos sempre são simples no cardápio, nós é que complicamos.

6º passo: Procurar aderir aos protetores solares (pele e lábio) não de moda ao mercado, mas que traz segurança, super importante a troca de informação com a médica, e a observação pois cosmético também contém leite.

7º passo: Optamos por não aderir nada novo nesse período de férias, alimentos, cosméticos, nada que pudéssemos ter surpresas, tentamos o máximo seguir nossa rotina de alimentação, e de tudo no nosso dia a dia.

8º passo: Preferimos ir à praia pela manhã, após o café da manhã, e levar lanches que Bento ia comer e com segurança como Frutas picadas, água que ele ama em maior quantidade para ficar sempre hidratado (colocado numa sacola térmica) pipoca feita em pipoqueira e colocada no saco plástico (amamos), biscoito, torradas. Deixando a manhã legal e inclusa.

9º passo: Com a troca de experiência com nossa Nutri, perguntamos se ele fosse querer algum picolé que nem saberíamos de onde viria, ela simplesmente disse: “ele é super acompanhado e vocês precisam acreditar no potencial que tem de cuidar, amar e deixar ele voar, e está tudo bem, se tiver algo está tudo bem, tentamos cercar tudo, mas não é criança robô, boneco precisar voar…. está tudo bem!” E assim foi, se deliciou com vários picolés e estava tudo bem….

10º passo: À noite sempre saiamos antes do jantar que preparávamos também em casa, arroz feijão nunca faltava; é tão simples de fazer não cansa quando tudo é feito com amor, e uma super dica pra quem ficar em casa, ou flat ou algum lugar que tenha tomada, uma pia rsrsrs a air fryer na vida de uma alérgico não pode faltar, nos divertimos com o que tinha a nossa disposição (como passeio no trenzinho, pegar bichinhos em maquina) muita alegria e retornávamos, jantávamos e esperava a hora de dormir.

Foi uma semana linda, uma semana que fizemos paradas na ida e na volta com tranquilidade, com lanchinhos dentro do carro super fácil acesso, e trazendo segurança, até mesmo um macarrão cozidinho pra quem pode, sem molho, super fácil e nutritivo.

Uma semana de muita diversão, onde não deixamos o medo nos paralisar, nos amedrontar, pois um alérgico saudável é possível, pois um alérgico tem uma família e tem equipe multidisciplinar esperando por ele, no início pode ser cansativo a busca por profissional, mas quando passa e você começa a voar, a lançar os voos e sem medo você apenas diz VALE A PENA NÃO DESISTIR!

Essa foi nossa aventura, o nosso voar, optamos por começar por esses passos, para continuar voando, voando com novos passos, novos rumos!

Um abraço e deixe, se permita ser feliz, permita o seu alérgico (a) voar, voar, voar….

Mamãe Erika, papai Rodrigo e nosso valente Bento @mundovalentedebento

Lilian DeOliveira conta sua experiência e fala do seu livro lançado nos EUA

Como é maravilhoso saber que a comunidade de alergias alimentares tem se tornado uma rede de apoio e uma família Leia mais

O primeiro pastel a gente nunca esquece. Nem o Lucas!

O Lucas saboreou pela primeira vez pastel. Gostou muito. Comeu vários. A receita é da "Celíacos, um dia de cada Leia mais

Criança com restrição alimentar, como dizer NÃO

Como lidar com tudo que temos que negar às crianças com restrições alimentares? LIDAR COM AS DIFERENÇAS Antes de falar Leia mais

Volta as aulas: quando o conhecimento faz a diferença!

Por Bianca Kirschner A volta às aulas traz novos desafios para as famílias com crianças com restrições alimentares. É um Leia mais