Teste de IgG para alimentos

Dra. Ariana Yang
Doutora em Ciências pela USP
Médica HC/FMUSP e UNICAMP
Alergista e Imunologista
Diretora do Instituto de Alergia Campinas
CRM-SP: 95235 | RQE: 43453
@dra.arianayang

É comum que pessoas com problemas crônicos busquem a causa de seus males nos alimentos. Na alergia alimentar, o corpo está produzindo uma resposta imunológica aos alimentos, e isso pode ser perigoso. Na intolerância, o corpo pode não estar processando ou digerindo os alimentos de forma adequada e isso, embora desconfortável, não é perigoso.

As intolerâncias alimentares mais clássicas (intolerância à lactose) fazem com que os pacientes tenham distensão, dor de barriga, gases, diarreia. Outros pacientes podem sentir dores de cabeça, fadiga com vários alimentos ou aditivos. Muitas vezes, os pacientes sentem que vários alimentos podem estar causando esses sintomas e têm esperança de encontrar um único teste que lhes diga exatamente quais alimentos devem ser evitados.

Mas cuidado, apesar dos alimentos serem base da saúde, não significa que o contrário é verdadeiro, não é racional concluir que a exclusão de um ou mais alimentos seria a solução de toda doença crônica…

Infelizmente, não existe um único teste que possa trazer essa resposta. Muita propaganda enganosa tem sido feita sobre um teste que afirma ser capaz de diagnosticar sensibilidades alimentares e alergias tardias, de forma irresponsável muitos têm orientado dietas extremamente restritivas baseadas no teste de IgG alimentar, alegando que a remoção de alimentos com altos níveis de IgG poderia levar à melhora de vários sintomas e variedade absurda de doenças (até olheiras eu li…)

É importante compreender que este teste nunca foi cientificamente comprovado como capaz de realizar o que promete. Os estudos científicos que são fornecidos para apoiar a utilização deste teste estão frequentemente desatualizados, em revistas não conceituadas e muitos nem sequer usaram o teste de IgG em questão, outros mostram simples associação (sendo impossível inferir relação de causa-efeito).

A presença de IgG é uma resposta normal do sistema imunológico à exposição aos alimentos. Na verdade, níveis elevados de IgG4 para alimentos podem estar associados à tolerância a esses alimentos.

As sociedades internacionais e brasileira de Alergia recomendam NÃO usar o teste de IgG para #alergiaalimentar ou #intoleranciaalimenta

Tive uma anafilaxia. E agora?

A anafilaxia é uma reação grave de hipersensibilidade, ou seja, coisas comuns, que em indivíduos não alérgicos não causariam praticamente Leia mais

Pais participam de reunião do Grupo de Ação de Alergia em escola de Jundiaí-SP

Republicamos a notícia da Prefeitura Municipal de Jundiaí, demonstrando que o trabalho de conscientização é diário. Desta vez, feito por Leia mais

O que as escolas precisam saber para receber uma criança com alergia alimentar?

Se você não conhece uma criança com alergia alimentar, nunca deve ter se atentado à importância de uma escola estar Leia mais

ASBAI cria o Registro Brasileiro de Anafilaxia

A Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) anuncia a criação do Registro Brasileiro de Anafilaxia, que – a partir Leia mais