Pesquisa “Necessidade de apoio psicológico para alergias alimentares”

A Alergia Alimentar Brasil está participando e  divulgando a pesquisa internacional “Necessidade de apoio psicológico para alergias alimentares.”

A iniciativa é liderada pela Dra. Rebecca Knibb, da Universidade de Aston, em colaboração com Dra Chrissie Jones, Dra Helen Brough, Dra Linda Herbert, Mary Jane Marchisotto, Centros no Reino Unido, na Europa, Estados Unidos, Canada e o Comitê de Organizações de Pacientes da Academia Europeia de Alergia e Imunologia Clínica (EAACI) no qual o Alergia Alimentar Brasil representa o Brasil.

Para participar basta preencher o respectivo questionário que trata de como as alergias alimentares impactam a você ou seus filhos(as) e sobre o acesso a serviços de apoio psicológico [caso haja].

Acesse o link correspondente:

Adultos com alergia alimentar, acesse:
https://astonpsychology.eu.qualtrics.com/jfe/form/SV_9TCquQxb40DsNxQ

Mães, pais ou responsáveis por crianças e adolescentes entre 0 e 17 anos, que tenham alergia alimentar, acesse:
https://astonpsychology.eu.qualtrics.com/jfe/form/SV_d6FYU1Iqjhkb41M

Adolescentes entre 12 e 17 anos, acesse:
https://astonpsychology.eu.qualtrics.com/jfe/form/SV_cA8NMgMVTbbvZmC

Viaskin Peanut traz resultados positivos para alérgicos ao amendoim

Foto divulgação DBV Bianca Kirschner Notícias que eu adoro ler e sei que vocês também irão Leia mais

Você sabe a importância da nutricionista na alergia alimentar?, por Adriana Costa

Por Adriana Costa⠀ @drianacosta.nutri ☑️ Um paciente, após o diagnóstico de alergia alimentar, passa a ter restrições em sua alimentação. Leia mais

Outros sintomas importantes relacionados a doenças alérgicas, por Dra. Ellen Dantas

Dra. Ellen Dantas @draellendantas Com frequência, pacientes (ou os responsáveis) chegam ao consultório com determinada queixa e quando conversamos, vejo Leia mais

Clipping: Michelle Oliveira, da Perfeito Pedaço, no Jornal da Cidade, Aracaju/SE

Alergia alimentar: crianças são as maiores atingidas Até o ano de 2050 quase 50% da população mundial poderá apresentar alguma Leia mais