Fé e coragem na história da família Perfeito Pedaço

Por Michelle Oliveira

Olá, sou criadora da confeitaria inclusiva Perfeito Pedaço.

Quando algo inesperado acontece em sua vida, você tem 2 opções: ou você permite que isso roube a sua paz ou você extrai daí seu maior aprendizado. Eu escolhi crescer com a vivência da alergia do meu filho e multiplicar a empatia através dos meus alimentos inclusivos na Perfeito Pedaço.

Quer saber um pouco mais sobre essa minha longa caminhada?

Vamos começar do nascimento do meu tão desejado Arthur. Desde o dia 31 de julho de 2013, minha vida mudou, virou de cabeça para baixo. Meu filho tão sonhado e tão querido chegava e, com ele, minha missão.

No primeiro dia de maternidade, uma mamadeirinha mágica, sem minha autorização já sinalizada, o bebê perfeito não existe! Manchas na pele, refluxo, muitooooo chorooooo, vômitos com sangue, dificuldade de ganho de peso… esse foi o resumo dos nossos primeiros 90 dias após seu nascimento. Pulando de médico em médico, cada um mandando testar uma fórmula diferente.

Meu filho por duas vezes chegou à urgência, quase morrendo. Vivi o despreparo de alguns profissionais, cada um falava uma coisa, mas ninguém fechava a hipóteses de alergia. Fui aprender na internet, achei grupos de mães, assisti palestras de especialistas, fui ao pediatra indicado por amigos, bati o pé e pedi encaminhamento para o Hospital Universitário (HU).

No HU, consegui as fórmulas que ele precisava para se desenvolver em segurança, mudei tudo em casa, talheres, copos, utensílios, eletrodomésticos, mudei a vida, a alimentação. Minha mãe, minha parceira, fez o mesmo em sua casa e foi lá meu “comer fora” durante os 4 anos seguintes.

Nesse período, vi que minhas necessidades também são as necessidades de outras mães e me dediquei a aprender mais para mim e para multiplicar.

Nas idas ao shopping, meu garotinho já sentia o desejo de fazer parte, acendendo a minha necessidade de transformar meus bolinhos básicos em tortas de vitrine. Cada dia, ele sentia desejo de conhecer algo novo e provocava a mamãe a aprender a fazer um novo alimento.

Posso dizer que o menu da Perfeito Pedaço foi desenvolvido por Arthur.

Na falta de empatia das redes de alimentação e na solidariedade das pessoas até em preparar a festa do filho. Lembrando que o meu filho precisaria de alimentos especiais, vi que a inclusão poderia acontecer se a pessoa se disponibilizasse a pensar no outro.

Nasceu o @incluirechique num momento de muita crise de identidade, de abalo profissional, onde eu pedia a Deus dia e noite para entender o propósito da minha existência, no momento em que eu não sentia nenhum prazer no meu antigo emprego.

Deus me deu o @incluirechique, a Perfeito Pedaço, e com eles a oportunidade de trazer apoio para outras famílias, tudo ganhou um novo sentido, entendi minha missão, ganhei um brilho especial na vida!

Nesse período também muito pouco me viram nas festinhas, e os convites até pararam de aparecer. Meu filho reagia até ao cheiro. E em uma dessas reações ao cheiro, necessitou de adrenalina. Eu e o papai vimos que não estava mais no tempo de esperar a cura espontânea, como se ouvia dos profissionais que buscamos aqui em Aracaju. Com um super apoio da querida pediatra, fomos a Campinas em Janeiro de 2018 buscar tratamento. A partir daí, tudo mudou.

 

Sou extremamente grata a Deus pela vida da minha família (mãe, pai, Maryse, Michel), que sempre buscou apoiar, acolher e amar meus filhos nas necessidades deles, Alice também curou, não falo muito nas alergias dela, porque comparadas a de Arthur são bem menores, mas Alice tinha alergia a aveia, maracujá e ovo! Hoje apenas o IGE confirmam o mesmo.

Michelle é criadora da Confeitaria inclusiva Perfeito Pedaço, produtos sem leite, soja e ovos, localizada em Aracaju – SE. Delivery: 991726802.
@perfeitopedaco

Hospital e inclusão: A história de Camila

Me chamo Camila L. G. Andrade, sou cozinheira inclusiva da DaLu Sem Leite e fisioterapeuta de formação. Sou casada há Leia mais

Alergia com Alegria

Por Maria Gabriela Tolentino Mattos de Paiva @alergia.comalegria Tudo começou com um arroz, minha pequena Maria tinha 1 ano e Leia mais

O lado positivo da intolerância à lactose, por Ludmila Munhoz

Por Ludmila Munhoz Tenho 12 anos e nasci em Cuiabá, cidade quente mas acolhedora. Descobri ser intolerante a lactose aos Leia mais

Reflexões sobre industrializados

Ana Vieira @xoleite Quando eu indico industrializados, sempre alguém me critica. Mas de verdade, a única forma de não ser Leia mais