Cansamos, mas não desistimos

Informações incompletas na etiqueta: além de “sem glúten” necessita ser colocado “sem ovo”, pois o Lucas também é alérgico a ovo. Os brigadeiros estão corretos para o nosso caso, porém as informações não vieram 100% completas e corretas

Por Bianca Kirschner

É com essa frase que demonstro meu sentimento e de diversas outras famílias que convivem com alergias alimentares sobre o que significa lutar por inclusão e por igualdade.

Hoje, minha amiga Leda, do Livre Alimentar, postou um vídeo incrível, um desabafo sobre uma sensação de que parece que não somos ouvidas corretamente. O que falta para a comunidade entender que sim, nossos filhos podem morrer devido a uma reação alérgica?

Como empreendedora social da causa de alergias alimentares, busco inclusão na escola dos meus filhos, na casa dos amigos, nas festas de aniversários. O caso relatado pela Leda também foi recentemente vivido aqui em casa.

No nosso caso, a escola dos nossos filhos já oferece opções de lanche inclusivos, sem os alérgenos do nosso filho, mas constantemente temos vivenciado erros como rótulos não corretos. Para quem convive com alergias alimentares, o rótulo correto é muito importante e pode salvar a vida dos nossos filhos. Uma comunicação não precisa e uma informação incompleta geram dúvidas e o medo continua prevalecendo.

A informação dentro da escola precisa estar integrada! Nós, pais de alérgicos, exercemos nosso papel informando, dando ideias de inclusão, mas precisamos que as escolas também exerçam seus papéis. Revisar fichas de inscrições, que possuem as informações dos alunos com restrições alimentares e outros cuidados especiais, revisar quais os remédios que os alunos precisam em casos de emergência… Ter um plano de ação que envolve toda a escola!

É difícil, mas já entendi que somos minoria em vários ambientes e, conforme a Leda, parece que quem não vive não consegue ter uma consciência tão fácil sobre o que é inclusão.

Muitos dias eu canso, fico muito chateada, magoada, mas não desistirei.

A mesma etiqueta contém as palavras “alérgico” e “intolerância” que são duas condições diferentes. No nosso caso, Lucas é alérgico.

Assista:

Leda Alves
Mãe de alérgicos
Defensora da Conscientização da alergia alimentar

Instagram: @livre_alimentar
Facebook: Leda Alves Alimentar
Mato Grosso no Ar – Boletim Livre Alimenta

 

Bianca Kirschner,
mãe de Lucas e Felipe,
é criadora e diretora
da plataforma Conexão Alimentar

Leia + posts

 

 

Produtos sem glúten: opção ou necessidade médica

Atenção para os contatos cruzados⠀ ⠀ Por Bianca Kirschner⠀ ⠀ ✔️ Como explicar todos os cuidados dos celíacos e/ou dos Leia mais

Dicas para Festas Juninas seguras⠀

Por Bianca Kirschner⠀ ⠀ ☑️ Lembre dos alérgicos⠀ Se você precisar levar algum item comestível para a festa, lembre-se de Leia mais

Maio: maternidade e consciência

Bianca Kirschner Maio é conhecido como o mês das mães! Coincidentemente, também é o mês de Conscientização das Alergias Alimentares. Leia mais

Como carregar a medicação das alergias alimentares?

Bianca Kirschner Enquanto era pequeno, colocava a medicação do Lucas dentro da bolsa de nenê. Já carregava tantas outras coisas, Leia mais